Apresentação1

Remasterizações são Ruins?

Jogos remasterizados geralmente são vistos com maus olhos pelos gamers, já que muitas vezes são apenas jogos requentados sendo vendidos por preço de jogo lançamento, o que além de ser uma atitude desonesta (já que a empresa não teve o trabalho de fazer um jogo do zero e cobrar por isso) também deixa uma péssima fama para os jogos remasterizados. Recentemente recebemos uma onda de jogos remasterizados, mas será que isso é mesmo ruim? 

2422851-ffx_comparison_1_222

Afinal, o  que é um Remaster?

Um remaster é um relançamento de um jogo, adaptado e levemente melhorado para novas gerações. Geralmente remasters não modificam nada a ponto de ter que refazer certas coisas (isso é destinados para os remakes), a maioria dos resmasters mexem apenas em resolução, texturas e quadros de frame rate.

maxresdefault (2)

São Bons?!

O principal problema do remaster: além do preço ser muitas vezes desigual em relação ao trabalho, há casos de remaster que não adicionam nenhuma melhoria das citadas acima e acaba piorando o jogo original. Parece brincadeira mas não é! Um caso muito famoso aconteceu com Assassin’s Creed: The Ezio Collection que tinha os três jogos da franquia remasterizados, mas em vez de melhorar piorou!

maxresdefault

Problemas com movimentações fora do normal e o mais assustador foi o visual… bom como dizem, uma imagem diz mais do que mil palavras:downloadlll

Remaster de Respeito

Tudo tem seu lado bom e ruim, mas não vamos deixar o lado ruim ofuscar as boas obras já feitas. Um grande exemplo disso foi Call of Duty Modern Warfare, apesar de decisões digamos polêmicas sobre a comercialização do jogo, não podemos negar que ficou excepcional, além da resolução, alteraram texturas, sombras, luzes partículas muito mais .

modern-warfare-remastered_0

Vale A Pena?

Ao meu ver, remasters são muito bem vindos já que, além do jogo tecnicamente trazer melhorias em comparação ao original, ele disponibiliza à pessoas, que não tiveram a oportunidade de jogar a versão original, jogarem uma versão melhorada, dentro da tecnologia oferecida na geração que está sendo relançado. Um exemplo que tenho é com meu jogo favorito Shadow of the Colossus, o jogo foi lançado para PlayStation 2 e remasterizado para PlayStation 3 o que me deixou muito feliz, pois poderia jogar ele de novo sem ter que guardar meu vídeo game antigo só para ele. Mas com a chegada do PlayStation 4  eu me vi com o mesmo pensamento e então foi anunciado uma versão para a nova geração.

maxresdefault (3)

Muitas vezes as empresas usam isso para ganhar dinheiro sem tanto trabalho e, apesar de parecer uma prática injusta, não podemos esquecer que o mercado só cria situações que possuem demanda, ou seja, se ninguém comprasse não teríamos remakes sendo lançados constantemente. Outro fator importante é a própria nostalgia.

A industria gamer, assim como outros segmentos industriais, percebeu que nostalgia vende e vende muito bem. Empresas utilizam esse artificio para entregar jogos que atinjam em cheio o público saudosista. Não raro são sinônimos de sucesso em vendas.

maxresdefault

Você encontrará muitos remasters que merecem ser revisitados, assim como encontrará games lançados na geração passada sendo relançados agora nessa geração, sem motivo algum para isso acontecer que não seja maximizar os lucros em cima do game. Todos os consoles atuais estão recheados de remasters, a industria seguiu esse caminho por diversos motivos, como o baixo custo, velocidade para entregar um game e abastecer uma line up ruim. Fato é que essa tendencia não deve diminuir, então, se for pra continuar, que nos tragam os verdadeiros clássicos. Nada de lançar novamente o Zelda Twilight, lançado seguidamente para Game Cube, Wii e Wii U, com melhorias mínimas, chega de The Last of Us a cada melhora de resolução que o console conseguir, sem citar outros exemplos tão desnecessários quanto esses. 

Remaster é, ao mesmo tempo, uma benção e uma maldição das ultimas gerações. Você consegue facilmente medir vantagens e desvantagens dessa ferramenta, agora nos resta esperar para ver se a industria está aproveitando o momento ou estamos diante de uma crise criativa no mercado e a solução seja mesmo requentar os clássicos para não morrermos de fome virtual. E tome marmita!

Eu sou novo no portal espero que gostem do meu trabalho,gosto de animes, jogos, filmes e series.Gosto de jogos antigos mas meu jogo favorito é Shadow of the Colossus.

  • Ulisses 8 Bits

    O remaster seria legal se fosse apenas para fazer o que realmente ele faz na música, por exemplo. Limpar ruídos e possibilitar que pessoas ouvir a música em uma mídia nova, mas sem modificar a música em si. Um jogo “quadradão” de PS1 poderia muito bem sair no PS4… igualmente “quadradão” já que isto faz parte do jogo em si, e poderia receber melhorias técnicas como correção de eventuais bug´s etc. Se o jogo ficou “feio” porque não tinha tecnologia na época, isso não significa que ele deva ficar “bonito” agora. Cada jogo tem as características do seu tempo, e o ato de jogá-los é eterno. Por isso a ideia de remaster é boa, mas não da forma que fazem, melhorando o visual e tirando a originalidade do mesmo. Se a pessoa não gosta de um jogo de PS2 porque os gráficos não estão legais, então o diagnóstico é bem claro. Essa pessoa não gosta do jogo. Quem defende o remaster do jeito que ele é feito hoje, está defendendo a velha ideia de que apenas o gráfico importa só que com outra roupagem.

    • Visio

      Muito bem observado Ulisses! Tenho que concordar com esse ponto, apesar de entender que, comercialmente, é muito mais rentável e viável fazer tais modificações para atingir o público que está acostumado com os visuais atuais, que talvez enfrentem maior dificuldade em acessar um jogo antigo com visual de época. Para quem já jogou a obra original surge apenas uma nova opção, afinal, o clássico permanece imutável e acessível facilmente hoje em dia.
      Ainda prefiro novos games ao invés de remaster, pois acredito ser desperdício de recursos montar uma equipe, que poderia estar criando uma nova experiencia, para trabalhar em um game que já fez o que tinha que fazer.

      • Ulisses 8 Bits

        Eu entendo quem prefere o melhor gráfico em qualquer circunstancia. Principalmente os jovens que nem eram nascidos quando eu jogava Playstation. Não seria justo cobrar deles isso. Eu não entendo muito bem os marmanjos da época, pessoal da minha geração, que se rende a esses remasters e tentam apagar o passado original dos jogos. Mas isso é meu gosto, claro. Quem partir de premissas diferentes das minhas obviamente vai tirar conclusões também diferentes.

        • Visio

          Não sei você, @ulisses8bits:disqus, mas quando surgiu a geração Ps1, depois de anos jogando atari, nes, master, mega e Snes, eu fiquei muito empolgado com as cenas em Cgs. Porra! Aquilo era coisa de outro mundo! Eu e meus amigos ficávamos divagando sobre quando eles fariam um jogo só em CG, com aquela qualidade que não havia aparecido em consoles até então. Eu me sentia empolgado com os gráficos, até hoje eu gosto de jogos com gráficos caprichados, estou também muito ciente sobre a real importância deles na imersão nos jogos e consigo revistar os clássicos (faço isso constantemente, quase que diariamente) sem querer que nada neles mude.
          Dias atrás zerei Goemon 64 no meu Nintendo 64 e foi uma experiencia magnifica! Estava revisitando os clássicos no NES quando queimou a fonte dele, mas estava sendo épico!
          As vezes eu penso que nasci no ano correto pra curtir os games. Consegui pegar muitas gerações e jogar pra valer, isso certamente me ajudou a ser mais flexível, como você está sendo nesse seu ultimo comentário, conseguindo entender que visões diferentes sobre o mesmo assunto são coisas aceitáveis e justificáveis também.