visiotaputobanner 1

Switch Receberá a Pior Versão de DOOM, Será Mesmo?

Agora a internet pirou! Virou do avesso! Tudo consequência de uma declaração de um funcionário/representante/porta-voz da Bethesda que disse:

“Ao trazer o Doom para o Switch, nosso foco é manter a experiência consistente e fluida a 30 FPS”

Foi o suficiente pra criar uma onda de comentários negativos ao game no Nintendo Switch. A maioria dos comentários possuem um teor de deboche, zoando sem dó a fraca performance do console em pleno ano de 2017. Nessa discussão houveram 3 tipos de argumentos e na sua maioria se distinguiam dessa maneira:

Donos de console da concorrência:

Switch fraco, pior versão do jogo. Um console lançado em 2017 que não consegue rodar um jogo de 2016.

Master Race:

Melhor receber o jogo com performance adaptada do que não receber.

Donos de Nintendo Switch:

Vou comprar, não ligo pra gráficos. 

Logicamente que eu generalizei pra deixar o artigo mais polêmico, pois existem entre esses grupos pessoas que conseguem analisar a situação sem precisar se esconder atrás de uma bandeira/marca de console. O fato é que analisando friamente o cenário estava dividido dessa maneira mesmo, com esse bando de retardados argumentando um monte de besteira simplesmente pra justificarem a sua escolha. Aí você se pergunta: “Como assim justificar uma escolha?” 

Natasha1830-image-natasha1830-36529271-474-500

A maioria das questões passionais envolvem uma escolha. Vamos trazer essa situação para os times de futebol, marcas de carro, viagens de férias, enfim, toda vez que uma pessoa faz uma escolha ela se sente na obrigação de justificar essa escolha, mesmo que mentalmente, pois analisou (ou deveria ter analisado) outras opções antes de optar pela escolhida. Justificar mentalmente não é problema. Ah se todas as justificativas ficassem na mente desses energúmenos!  É justamente quando querem justificar a sua escolha para o próximo que a palhaçada toda começa. Daí ninguém segura! O orgulho toma conta e a pessoa faz de tudo pra provar que fez a escolha certa! Velho, pense um pouco nisso: Se você for uma dessas pessoas que não aceita que falem mal do seu vídeo game, entenda que você está apenas defendendo uma escolha. Uma maldita escolha. Uma escolha besta que não vai te transformar numa pessoa melhor ou mudar a sua vida. É uma escolha idiota pra um hobbie. Um brinquedo! É o cúmulo! Você, deixando de se divertir com seu vídeo game que você prontamente escolheu, pra acessar sites e discutir sobre a sua escolha ser melhor do que a do amiguinho. Porra velho hahahahaha é muita infantilidade, não acha?

1-Inveja

Imagine o cara, dono de um Fiat Uno, discutindo com um dono de um Corsa, os dois tentando justificar qual carro é melhor. Depois de uma longa discussão, sem chegar a lugar algum, ambos saem do local pedalando. PEDALANDO SIM! O carro está em casa, desligado. É assim que são as discussões na Internet quando querem provar que o MEU console é melhor que o SEU console. Não é questão de um console ser melhor que o outro, pois isso é fácil de decidir, basta entender mesmo do assunto e analisar dados técnicos, mas não, o que está em jogo é o MEU e o SEU. A escolha. Eu escolho ignorar essa babaquice.

O fato é que Doom de Nintendo Switch será sim a pior versão de consoles de mesa, mas também será a única com opção portátil, ou seja, se existe uma balança aí então ela deve levar em conta que o jogo foi idealizado para rodar bem tanto no modo TV quanto no modo Portátil. Agora se isso não agrada a você, caro amigo contador de frames, então cuidado com os jogos futuros que os consoles da concorrência receberão. Como exemplo temos o Destiny 2 que rodará a 30fps nos poderosos consoles de mesa PS4 Pro e Xbox One X, mas a 60 fps na Master Race.58062_6_bungie-explains-destiny-2-runs-30fps-consoles

O que isso significa? Nada! Apenas mostra que as pessoas defendem mesmo uma escolha, não se importam com 30 ou 60 fps, o que querem é desqualificar sua escolha. Se você for imaturo o suficiente pra cair nessa armadilha, enfim, a ignorância é uma benção, divirta-se nas discussões pela internet à fora, mas se você entende que sua vida não mudará com isso, então você terá total liberdade para jogar tanto Doom no Nintendo Switch e se divertir, bem como jogar Destiny no PS4/Xone e também se divertir. E não é isso que buscamos com os games?

Criador do Portal 2 join, ama os games! Jogando desde os primeiros anos de idade, naquela que considera a melhor fase da sua vida, quando ainda bebê, usando a famosa rotina do "come, caga e dorme". Bons Tempos!

  • Ivo

    Fala Visio, uma questão que gostaria de comentar e ficar aberto a discussão.Foi o modo que o funcionário da Bethesda falou, ele poderia minimizar isso falando “Ao trazer o Doom para o Switch, nosso foco é manter a experiência consistente e fluida”. (tirando o comentário dos 30fps) Assim evitando todos esses comentários. Se você vai vender algo não adianta você falar algo algo técnico que faça comparações com os outros. Não pode! (e nesse caso a diminuição de 60fps para 30fps) Tudo bem que o pensamento que você colocou no texto de ser para portátil, o modo como são colocadas as comparações hoje em dia são péssimas e tudo mais… mas mesmo assim vivemos em um mundo capitalista onde comparações com concorrentes são inevitáveis infelizmente, sendo mercadologias ou fãnzistas. Então o jeito era usar a “tangente” e não foi utilizado. O Switch tem vantagens que nenhum outro console tem como a portabilidade e jogar Doom em qualquer lugar, mas pelo jeito isso não foi comentado pelo produtor… ou se foi me corrija.

    De qualquer forma a minha opinião segue como o SWITCH um console de experiência diferente e não foca em gráficos e FPS. Um forma diferente de jogar! E quem compara o SWITCH em questão de gráficos com outros consoles e esquece isso de “experiência!” tem ler mais um pouquinho ^^ E nisso que as produtoras e a nintendo tem que socar na cabeça dos usuários até eles entenderam e “talvez” esquecerem essas coisas comparações.

    Valeu Visio! Grande Abraço.

    • Visio

      Boa Ivo! Muito bem citado! O mercado realmente tende a efetuar comparações, pois elas causam a sensação de que seu produto é superior e com isso aumenta o desejo de compra do mesmo. Uma pena o entrevistado não ter notado isso na hora que fez sua declaração e acabou criando uma imagem negativa ao seu próprio produto. Certamente levou um puxão de orelhas pela declaração descabida.

  • Snaked Snake

    Deixei de ligar pra FPS depois que comprei Metal Gear Solid 3 pro Nintendo 3DS e pro PS Vita.

    Fica aqui a minha experiência.

    Nunca havia jogado nenhum MGS até então.

    Comprei a versão do 3DS. Framerate baixo e ainda assim com alguns slowdowns. Mas a jogabilidade em duas telas muito fluida e o efeito 3D… Putz, me fizeram amar a série! Pra mim é a versão definitiva do jogo.

    Versão do PS Vita: 60 FPS, gráficos mais polidos, mas não tinha o mesmo apelo e os menus pareciam bem mais confusos. Não joguei mais.

    Doom parece que vai ser a mesma coisa, já que eu não o joguei ainda.

    Vou comprar a do Switch e depois compro a do PS4 usada pra comparar.

    • Visio

      Caracas! Eu tive a mesma experiencia com Metal Gear 3, idêntica e a reação foi a mesma. Sem falar que chorei pra caraleo jogando no 3DS, após zerar 3 vezes seguidas e a cada nova partida encontrar uma referencia diferente que eu não havia notado.
      Esperamos que ocorra exatamente isso com o DOOM, afinal, somos jogadores e não técnicos ou profissionais em performance para ficar comparando ao invés de jogarmos. =D

      Valeu pelo comentário Snaked Snake!

      • Snaked Snake

        Cara, MGS 3 foi o primeiro jogo que me fez chorar no final. E justamente a versão do 3DS. Eu devo ter passado das 60 horas jogando.

        Você descobre a verdade sobre The Boss, aí entram os créditos com a “Way to Fall” que é pra derrubar o peão. Cara, que foda!

        • Visio

          Verdade! Que jogo meu velho, que jogo!!!!!

  • Glefferson Vinícios de Lima

    Na boa? Eu tenho pena de idiota que acha que o que ele gosta é o melhor e todo o resto é ruim portanto não chega nem perto. Esse tipo de gente, pra mim, é um imbecil de mente pequena que só consegue viver dentro daquela bolhinha da realidade que ele escolhe para ser bom. Eu fico com pena, sim, pelo quanto que uma pessoa dessas pode perder na vida. E geralmente quem é polarizado desta forma acaba sendo assim noutros lados da vida. Torna-se um superficial com uma vida pessoal e casamento ( se tiver) de merda. Enfim. Felizmente vejo que muitas pessoas que parecem ser assim num primeiro momento é só porque não havia tido contato com “o resto”, e bastou uma primeira experiência para mudar até de opinião.

    • Visio

      Todo mundo revoltado saporra!!!! É um assunto chato mesmo, um monte de infantilidade!

  • Joguei Bloodborne a 30 FPS é me diverti pra caralho.
    Jogo mantendo os frames sem quedas bruscas é o que vale, importante é ter disponível pra jogar. Fodam-se os medidores de potência. Isso é coisa de quem tem piroca pequena. Perdi a paciência já.
    O mundo ideal seria ter todas as plataformas em mãos e jogar a melhor experiência de cada, mas ninguém aqui tem condições disso, a não ser que esteja envolvido com política. Então foda-se, vamos todos dar um abraço coletivo e concordar que a verdadeira bosta é Sonic Forces, o resto que se lasque.
    Tô monstruado hj (não confundam, não problematizem, vão jogar videogame).
    Beijos

    • Visio

      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA PUTA MERDA HAHAHAHAHAHAAHAH

      O Desabafo do Cadu! Épico!!!! HAHAHAHAHAHAHAHA

      • Cadu acordou de pica grossa ahuahuahuhauuauha kkkkkkkkkkkkkkkkk

        • Visio

          Bons tempos!

  • hbeira

    O importante é que vai ter DOOM pra quem quiser jogar no Switch. 😛

    • Visio

      E o copo está meio cheio aqui o/

  • Gon Freecs

    “Agora se isso não agrada a você, caro amigo contador de frames, então cuidado com os jogos futuros que os consoles da concorrência receberão. Como exemplo temos o Destiny 2 que rodará a 30fps nos poderosos consoles de mesa PS4 Pro e Xbox One X, mas a 60 fps na Master Race.”

    Vc é burro ou o que? Destiny 2 roda a 30 FPS mas tem como consolo gráficos extraordinários e a 1080p. No switch temos um Doom capado, com iluminação horrível, texturas precárias, resolução de 720p e ainda por cima rodando a 30 fps. Já colocou isso na balança para falar de Destiny 2? Aceita que essa versão de Doom é a pior de todas. É jogável na versão portátil, mas imagina isso ligado na TV? Isso só vai fazer o jogador passar vergonha. Como vc mesmo disse:é um console de 2017 que mal roda um game de 2016. Capagem por capagem até o ps3 e xbox360 rodariam esse game de switch com essa qualidade.

    • Visio

      Hahahaha a internet da coragem a todos mesmo. É incrível. Chamar os outros de burro e não saber derrubar um argumento é muito fácil, caro amigo contador de frames.
      Se doeu pq o Destiny 2 vai rodar a 30fps?
      A promessa dessa geração não está sendo cumprida, nem 4k nem 1080 a 60fps, nada de conseguirem isso de forma plena, estão se peidando pra fazer o que os PCs fazem tranquilamente e isso te deixa assim chatiadinho?
      Sabe o que faz o jogador passar vergonha? É lendo um comentário vazio igual a esse que você fez, simplesmente tentando defender uma situação que se repete tanto no switch como no ps4 ou xone e só o Switch que é fraco da história.
      Quer argumentar? Então seja justo e admita que seu Destiny 2 vai rodar bem mesmo é no PC. Se você se preocupa tanto com performance então compra um PC e vai ser feliz. Deixa de se frustrar com consoles que não atendem a sua necessidade, que fazem você comentar esse tipo de coisa sem sentido só pra tentar defender a sua escolha.

      Não aqui que vamos cair nesse argumento fraco. Vai ter que melhorar muito se quiser bater de frente com a gente. Ao que parece esse artigo lhe caiu como uma luva, pois seu comentário é justamente tipo de postura que repudiamos. Vai contar frames pra lá.

      • fmrbass

        Temos aqui a materialização do post…

        • Visio

          HAHAHAHAHAHA Porra! Resumiu a postura do cara em uma frase hahahahahaha

      • Gon Freecs

        Meu argumento de novo: Destiny 2 roda a 30 FPS mas tem como consolo gráficos extraordinários e a 1080p. No switch temos um Doom capado, com iluminação horrível, texturas precárias, resolução de 720p e ainda por cima rodando a 30 fps. Já colocou isso na balança para falar de Destiny 2?

        E só pra fechar, Doom roda a 1080p 60fps no ps4, xbox one e pc, com iluminação e texturas extraordinárias. Esses Nintendistas querem fazer de tudo para tentar defender o seu console visto que nem a Nintendo considera ele como um console pareo para o Ps4 e Xbox one.hahahah

        E a Bathesda acabou de confirmar que ele vai rodar a 720 na dock e no modo portátil o que é mais um ponto negativo para “o console fodão da Big N”. Um grande abraço amigo! 🙂

        • Visio

          Você não deve ter lido o artigo ou se leu, leu errado ou não entendeu nada.
          Primeiro, eu não estou aqui defendendo o Switch, você que se propôs a falar mal do console deliberadamente, só pelo fato de se sentir incomodado com o Destiny 2 rodando a 30fps nos consoles e a 60fps nos PCs. O artigo tem como foco outro assunto. Leia novamente se preferir.

          Se você acompanhar as postagens no portal verá que o Switch já fui duramente criticado, por mim principalmente, devido ao fato de eu ainda curtir muito mais a proposta do Ps4 do que a do Switch.
          O problema é que você procura “pelo em ovo” e seus argumentos são falhos.
          Quer falar de potencia? Quer falar de Destiny 2, então seja correto e fale do Destiny 2 na melhor plataforma em que ele rodará, no caso, um PC. Agora, se você não liga pra 60fps, uma resolução parruda, uma extensa biblioteca de games, vários exclusivos de peso, então continue com o console de sua preferencia e deixa a galera curtir o console de preferencia deles, pq se isso realmente importasse você estaria jogando em um PC. Simples. Quando você quiser falar de gráficos você sempre terá esse problema, pois o PC será superior. Os consoles não oferecem isso, não conseguem e você só critica um deles, só o Switch, que por ser tão fraco nem deveria te chatear, não concorda? O próprio Switch já foi projetado para não concorrer com PS4/Xone.

          Faz o seguinte Gon, muda o rumo da sua abordagem que fica mais fácil discutir. Aqui procuramos pessoas inteligentes e que saibam tabular uma discussão, se você estiver interessado em discutir sobre games estaremos aqui. Agora se for pra ficar de “mimimi meu console é mais forte de todos, mas PC não conta”, então não vamos nos entender nunca. Perde a oportunidade de nos ensinar algo e aprender algo com a gente. Eu sou a favor dessa mudança.

          • Gráficos a extraordinários 1080p kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Visio, pq diabos vc ainda discute? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Visio

            A vingança nunca plena. Mata a alma e êêêêê Maracarena! Ah ai!

          • Gon Freecs

            A questão é que vc tentou defender o switch falando que o destiny 2 do ps4 roda a 30 fps como se o motivo de estarem falando mal da versão do Doom do switch fossem justamente só os 30 fps. Entenda que todo o conjunto da obra do game é horrível, deu pra entender? As texturas do mesmo estão até abaixo do que chamamos de low nos pcs.Basta dá uma googlada para saber disso. Não estou defendendo o Ps4 e nem disse que ele é a melhor plataforma, mas ele é muito melhor do que o switch, disso eu nem tenho dúvidas. E outra, pq citar destiny 2 se o mesmo nem tem a versão para o switch? Quem está procurando pêlo em ovo é vc. A comparação é entre consoles e não entre Pcs. Percebeu a diferença entre essas duas plataformas? Pq não faz a comparação justa com um jogo que tem em ambas plataformas? A propósito eu acabei que adquirir um switch, tenho ps4, wiiu e xbox one e não compraria esse game, sabe pq? Primeiro é um jogo capado, de péssima qualidade. Segundo eu já tenho o mesmo nas duas plataformas XONE e PS4 que são realmente melhores, outra coisa é o fator preço que esse jogo vai ter. Resumindo, vc vai pagar mais por um jogo capado, que já tem um ano apenas pq vai poder jogar “on the go” em uma plataforma da Nintendo. Comprei o switch para jogar mario e zelda e não esses games capados que duvido muito que pelo preço e qualidade eles irão vender tanto como nas outras plataformas.

          • Visio

            Pow, agora sim você está criando uma discussão bacana. Não precisou nem me ofender.

            E sim, eu mesmo postei no Facebook do portal dias atrás sobre a baixa resolução no switch, então estou ciente das limitações. O que voce não entendeu é que tudo, todos os argumentos, são uma crítica ao pessoal que se porta de maneira inapropriada simplesmente por ter outra preferência. Citar Destiny 2 nos consoles foi o dedo na ferida, não desmerecendo o jogo, mas sim pra mostrar que as pessoas criticam algo que realmente não faz diferença. Primeiro criticaram a resolução do jogo pra switch, depois criticaram os frames por segundo. Qual o intuito? Apenas desqualificar o console.
            Agora, você foi lá e comprou um switch pra jogar Mario e Zelda, mas voce entende a proposta do console? Se você entende então você deveria pelo menos aceitar a ideia de que o console não compete com ps4/xone/PC.
            Esses 3 sim competem entre si, logo se você quiser comparar algo deve comparar entre os 3 e não com uma plataforma que simplesmente foi projetada pensando em oferecer outro tipo se abordagem para os mesmos jogos. Conseguiu entender meu ponto de vista?
            Não compare ps4 e xone com switch, compare com PC, pois eles tem a mesma proposta.
            Comparar com o Switch é aceitável pra quem nao entende porra nenhuma de games e não me parece ser o seu caso.

            E novamente, agora a discussão ficou bacana. Valeu a pena insistir.

          • Gon Freecs

            Mano se a Nintendo dissesse que o switch é um console portátil que pode ser usando na TV, tenho certeza que a maioria não cairia tanto em cima dela, mas a mesma disse que o switch é um console de mesa. A questão que fica é, ele é um híbrido que tem desvantagens tanto como portátil como console de mesa: primeiro é um portátil que é carente de bateria, segundo é um console de mesa praticamente defasado, basta ver as imagens de Doom para vc ver que até o ps3 e o xbox 360 rodaria esse game com essa qualidade, certo? A questão que fica é a Nintendo fez esse console não pensando em uma nova proposta e sim no lucro que ela vai ter: fazer um console de baixo investimento e assim vendê-lo por um preço competitivo alegando que seu console tem um diferencial que vale o investimento o que não acho que vale. Resumindo, a Nintendo tá cagando e andando para os seus fãs, o que ela quer mesmo é lucro: vender ferro a preço de ouro. Desde o wii que ela está assim. O que fez a Nintendo ser o que ela é hoje foram os games hardcore, aqueles lá da época do NES e SNES esses mesmo na qual ela hoje vira as costas querendo apenas que as pessoas comprem seu console como sendo secundário. Desde o momento em que ela abandonou a briga por melhores produtos, o mercado que era direcionado a ela no passado está hoje com a MS e Sony. O que de fato é uma pena.

          • Visio

            Entendi seu ponto de vista e gostei do comentário. Só pra deixar claro, saímos do foco do artigo e estamos falando do switch.
            Quanto a isso tem algumas coisas que você comentou que eu concordo, como a parte onde voce diz que a Nintendo perdeu mercado pra MS e pra Sony. Perfeito. Não tenho como discordar disso. A Nintendo lutou, tentou bater de frente com o ps1 e lançou uma super máquina o n64 que tinha o dobro de potência, porém o problema ali foram as dificuldades que as thirds tinham em lançar jogos para o console e o cartucho é o menor dos problemas aqui.
            No game cube a Nintendo tentou repetir a estratégia. Um console mais potente que o da concorrência foi lançado e várias thirds apoiaram, inclusive com exclusivos. Não deu pra Nintendo de novo.
            Foi no Wii que ela encontrou o que chamamos de oceano azul.
            Um console que ia contra a tendência de mercado e não havia concorrente direto. Era só o Wii que oferecia essa proposta. Boom! Sucesso, lucros e os acionistas sorrindo a toa. Ela tentou repetir isso no wii u, falhou miseravelmente, falhou feio. Só tem um porém: Ela tinha dois caminhos a frente. Um deles era trilhar o caminho básico e competir com Sony, MS e PC. O outro era novamente tentar um console que alcançasse o Oceano Azul.
            A opção dela foi tentar a sorte e tentar novamente lucrar absurdamente com um console único, visando novamente a estratégia do Oceno Azul.
            Só pra ficar claro, essa estratégia visa lucros maiores pois se resume a um mercado sem concorrência. Por isso chama se oceano azul, por você estar sozinho com seu produto sem concorrentes.

            Eu não culpo a Nintendo nesse sentido. Seria sofrível ela conseguir competir com os consoles atuais. Todos com uma base de consumidores muito bem estabelecida. A Nintendo corre por fora e lucra horrores com isso. Não existe empresa boazinha. Todas visam lucros. O que queremos delas são plataformas que atendam nossa expectativa, mas não significa que todas precisem ter a mesma proposta, não acha?
            É melhor ter opções de escolha. A Nintendo está oferecendo isso.

            Agora, se o console é híbrido ou portátil que liga na TV, não vai fazer diferença pra você, afinal, o resultado final será o mesmo.

            Não vamos defender a Nintendo, eu particularmente estou muito decepcionado com a lineup do console, quantidade de remakes, falta de virtual console, falta de eShop BR, baixo número de jogadores brasileiros online, preço inacessível e console com problemas de engenharia com os joy cons defeituosos e um HD ridículo para a geração atual.
            Eu reclamo dos jogos que você compra mídia física e precisa ainda baixar mais de 10GB de jogo quando chegar em casa.
            Então você está discutindo sobre esse tema com a pessoa errada, pq eu vejo os problemas. Só que temos que ver as qualidades também Gon ou nossos argumentos se tornam uma quantidade imensa de reclamação que faz com que as pessoas nem se deem o trabalho de refutar.

          • Gon Freecs

            Mas teve dois problemas com insucesso do Nintendo 64 e Game Cube: primeiro eram as mídias que eram caras e as thirds queriam gastar menos desenvolvendo games, foi ai que os CDS entraram em cena. O game cube foi um console lançado na época em que o Ps2 já dominava o mercado e com uma mídia complicada de baixo armazenamento e mais cara que od DVD convencionais o que dificultou o console receber muitos games maiores. Tanto o GC quando XBOX foram infelizes justamente porque entraram na briga no momento errado. Se vc for analisar, o XBOX 360 foi praticamente bem sucedido na sua geração alavancando vendas jamais vistas e colocando o PS3 por um bom tempo na lanterna. A questão é que a Nintendo tem um pensamento muito retrógrado. Eles acham que o mercado de games hoje funciona ainda como o mercado dos anos 90. Muita coisa mudou, muitos ideais mudaram. Uma pena ela ter abandonado a briga com os consoles atuais, pois quem mais perde com isso somos nós, pois sem concorrência, sony e ms quem dita as regras sobre seus produtos, pois não existe concorrência pra eles. E ela nadar no oceano azul tem os seus prós e seus contras: primeiro que o Wii foi bem sucedido com um público mais casual, aqueles que nunca tinha jogado videogame: idosos tbm entra na briga, porém não durou muito tempo até seu sucesso ir desaparecendo aos poucos.

          • Visio

            Esses eram problemas reais dos consoles da Nintendo na época, mas existe uma questão que remete ao ingresso da Nintendo no mercado de consoles, que fez ela ser o sucesso que foi, mas que era uma faca de dois gumes que logo atingiu a empresa em cheio, justamente na era 32/64 bits. Só pra ter uma ideia histórica e entender melhor o cenário hoje, para a Nintendo entrar no mercado de vídeo games (que estava em colapso) ela lançou seu Famicon, um vídeo game disfarçado de “computador para a família”, pois seu produto não teria o mesmo impacto se fosse apresentado como um vídeo game e criou um controle de qualidade nos lançamentos de jogos no NES. Ela garantia ótimos jogos, pois ela se comprometia com isso e cobrava isso das thirds, que precisavam adquirir da própria Nintendo um Devkit e ainda pagar royalites para a Big N, além de comprar as carcaças dos cartuchos direto com a Nintendo e a Nintendo ainda oferecia a oportunidade de distribuir o tal jogo da Third. Um sistema burocrático, caro, mas que funcionava para manter a qualidade dos jogos que estavam passando por um grande problema nesse período, devido ao Atari e seu sistema livre, onde qualquer empresa produzia qualquer lixo de jogo e vendia livremente. Virou algo comercial, uma chance de ver seu produto ali em um video game e a qualidade dos jogos eram de ruins para péssima. Surge a Nintendo e muda toda a postura de um mercado inteiro com apenas o lançamento de 1 console.
            O problema começou quando a Nintendo não aceitou a parceria com a Sony, na época do SNES e a Sony resolveu entrar no mercado. O que a Sony ofereceu? Liberdade para as thirds, apoio massivo nos projetos, distribuição facilitada, um sistema amigável e uma mídia de qualidade para os jogos. A Sony fez o caminho reverso da Nintendo. O que a Nintendo precisou controlar na época do NES, para garantir qualidade, se tornou seu maior problema na época do PS1. A Sony estendeu a mão para as thirds que tinham um relacionamento conturbado com a Nintendo e suas politicas fechadas.
            Hoje o cenário mudou tanto que a Nintendo, mesmo lançando consoles mais potentes que o da concorrência, não conseguiu reatar seu relacionamento com as thirds. A Sony criou o mercado como o conhecemos, onde as thirds realmente tem poder, porém lançam jogos lixos, capados, cheios de bug, enfim, não existe mais a exigência para que sejam avaliados antes do lançamento e passem por um controle de qualidade. Hoje elas respondem pelos seus produtos diretamente, não há mais o vinculo com a dona do console. Um mercado bem diferente da década de 80 e 90.
            Mesmo isso é só a ponta do icerberg.

            Quanto ao Oceano Azul que você citou, bem, estamos falando de vídeo games, que não são produtos de necessidade básica, são artigos de luxo, ou seja, são projetados já visando um prazo de validade, pois não conseguem se manter eternamente no mercado, são facilmente substituídos e esse é o principal motivo de que as empresas focam demais em maximizar seus lucros, pois existe um tempo certo pra que isso aconteça e logo ele passa. Principalmente quando se cria uma tendencia de mercado.

            Valeu pela discussão Gon!

          • Gon Freecs

            O fato é que a Nintendo realiza mais apostas no escuro do que a Sony e MS. Se formos analisar, todos os consoles da Sony até o momento foram bem sucedidos até o ps3 que era caríssmo, no finalzinho, conseguiu o seu espaço com mais de 80 milhões de consoles vendidos. O mercado que a Nintendo investe que é errado. Como citei antes, as coisas mudaram, as pessoas de antigamente já morreram ou estão velhas demais, muitas nem jogam mais videogame. O que a Nintendo necessita urgentemente fazer é atrair o público da nova geração, esse público que viu o crescimento o ps2, ps3 e ps4. Esse é o público certo para atrair e não entusiastas e apenas fãs. Se eu fosse a Nintendo, viraria uma sega da vida trazendo seus títulos para as outras plataformas inclusive PCS, tablets e smartphones. Pq do jeito que ela tá indo com suas políticas ela vai acabar entrando nesse ramo pelo o que estou vendo. O Switch está sendo um sucesso, não tanto como o Ps4 que vendeu em um dia o que o Switch levou quase um mês para vender, mas vamos ver até quando isso vai durar. Lembrando que essa geração já está com quase 4 anos e é bem provável que ela termine logo, logo. Sony já está com a mão na massa no seu próximo console o Ps5 e a Nintendo ainda no seu mundinho onde ela achar que faz um favor aos jogadores por lançar consoles defasados apenas porque tem a Marca Nintendo. O sucesso da Sony é justamente o fato dela atrair o público certo, o público que compra games para jogar de verdade e não aquele público que joga casualmente.

          • Visio

            Ela corre por fora desde o Wii. Nem geração ela acompanha mais e os lucros são ótimos pra ela. Não vejo necessidade de mudança. Já temos PS4 / XONE / PC pra atender ao público da geração Ps2 que você citou. O mercado precisa de opções. Ter a Nintendo por esse caminho não prejudica em nada o rumo do mercado, ele continua como sempre foi, então, ao meu ver está tudo certo.

            Uma empresa líder no setor com portáteis desde 1989, com best sellers a torta e a direita, com vídeo games ocupando o topo dos rankings de “os mais vendidos”, com valor de mercado de US$ 49,8 bilhões, maior do que a Sony Corporation por exemplo (US$ 48,6 bilhões ), não deixaria o barco afundar e só pode estar no caminho certo. Ela visa lucros altos e está conseguindo esse retorno. Se eles mudarem de estratégia agora, aí sim, seria um erro tremendo.
            Perder de ganhar dinheiro pra valer só pra agradar uma parcela de consumidores que já tem o que procuram em outras plataformas é burrice.

            😉

          • Gon Freecs

            Se for analisar, vai ver que o 3DS caiu muitos as vendas nos últimos anos. Ele, de 2011 até o momento está com 63 milhões de unidades vendidas enquanto o ps4 que é um console de mesa, mais caro em menos de 4 anos está com 60 milhões. Ou seja, o ps4 vem subindo e o melhor console dela que é o 3ds, vem caindo. Isso já é um indício de que os portáteis dela não estão sendo tão atrativos assim como foi o primeiro game boy e o nintendo ds. Acredito fortemente que o Ps4 irá ultrapassar as vendas do 3ds com folga.Outra coisa, o caminho dela é errado, pois pessoas comuns não querem ter mais de um console em casa. Muitas pegam aquele que atendem mais as suas necessidades e é nisso que empresas que querem ocupar o secundarismo se ferram. Pq vc acha que a Nintendo parou a fabricação do Nintendo switch e anunciou o wiiu? Pq ela viu que ele não estava mais gerando boas receitas como antes e que as pessoas estavam mais interessadas nos jogos que estavam saindo para ps3 e xbox360. Resumindo, o ps3 e xbox subiam e o wii caia de maneira rápida. Ao analisar esse contexto, percebe-se que o modelo de mercado da Nintendo não é vantajoso e se fosse, acredite que a MS e Sony caminhariam jjunto tbm, pois são empresas que assim como a Nintendo, visam lucros.

          • Visio

            Fica complicado comparar o 3ds com o ps4. É comparar bicicleta elétrica com moto de 300 cilindradas. As propostas são bem diferentes. Compare com o Vita que fica mais justo. Ou compare o ps4 com o Xone que possuem a mesma proposta. Do contrário é muita manipulação de informação pra tentar provar algo que eu nem sei o que é que está tentando provar.

            Pq a Sony mudaria a proposta do ps4 pra concorrer com o Nintendo Switch? Não vejo lógica.
            Elas visam lucros sim, mas uma coisa é você ter uma empresa que preza por novidades em gameplay e que tenta se reinventar a todo tempo, outra coisa é uma empresa que aposta no básico, investe massivamente em marketing e interação entre os jogadores. Ambas lucram e a vida segue.

            Comparar é saudável quando você está livre de preconceitos e procura algo que ainda nao encontrou. Comparar se torna besteira quando você faz isso só pra tentar justificar sua escolha e desmerecer a de outra pessoa. Daí não vale a pena.

            Ter opções diferentes de consoles é ótimo para o jogador. Se a Nintendo estiver errada o tempo dirá, por enquanto a equipe de analistas da empresa apostam que estão certos. Posso estar enganado, mas me parece que na sua opinião só existe um jeito de lançar consoles no mercado. Eu não concordo e meus argumentos estão aí, a partir daqui é tudo opinião pessoal e não tenho como discutir preferências com ninguém, afinal, eu mesmo jogo em qualquer plataforma, nao me apego a uma marca, tenho preferências mas vejo qualidade em todas elas. 😀

          • Gon Freecs

            Apenas dei um exemplo do declínio do 3ds. Ele é mais barato, é portátil e está perdendo terreno para um console de mesa. Simples assim. Sei que são propostas diferentes, mas apenas quis enfatizar sobre o declínio do 3ds e a subida do ps4 que é um console de mesa, mais caro e com menos jogos que o 3ds. Resumindo, só quis lhe mostrar o declínio da Nintendo tbm nos portáteis. E outra não acho que os acionistas estão contentes com a Nintendo não, até pq ela vem saíndo de um preju alto com o fracasso do wiiu que gerou receitas negativas durante toda a sua trajetória e isso não deve ter agradado nada os acionistas.

          • Alexandre Francisco

            NINTENDO é a empresa mais valiosa do Japão, e o Switch é um sucesso de vendas, fora as vendas do New Nintendo 2ds e dos jogos (teve jogo que vendeu mais do que sua base instalada). Nao entendo como os acionistas podem estar descontentes com isso

          • Visio

            Wii u foi foda pra Nintendo mesmo. Não foi nada fácil ela ter criado um console que ficou muito aquém do esperado, principalmente se comparar com o sucesso do Wii. Certamente os acionistas temeram pelos seus investimentos.
            É uma montanha russa essa história de apostar em algo novo ao invés de fazer o básico.

            Mas me diz aí, como seria a Nintendo perfeita pra você, ainda como fabricante, como ela se portaria? Como ela venceria os grandes, bateria de frente com os PCs e atingiria o público que eles atingem hoje? Acha que ela estaria melhor se ao invés de lançar o Switch ela lançasse um Super Nintendo 2 e fosse pra briga com as concorrentes? O mercado receberia bem a Nintendo e ela tomaria o primeiro lugar?
            Gostaria de entender seu ponto de vista melhor.

          • Gon Freecs

            Acho que a Nintendo poderia focar nas duas propostas: continuar focando em trazer algo diferente em termos de jogabilidade, coisa que ela vem fazendo desde do NES quando ela patentiou o D-PAD e investir mais em um hardware que facilite a vida das desenvolvedores que é isso que elas procuram hoje, praticidade. Fazendo isso todos ganham. Não adianta nada ter um console com arquitetura fácil de programa se ele não fornece recursos para que as thirds trabalhem sem ter que terceirizar outras publishers para realizar ports de seus games apenas para um console com um hardware menos amigável. Nada impede a Nintendo trazer inovações em consoles com hardware de ponta, certo? Ela poderia atrair os dois nichos: o de jogadores casuais e os hardcores e de bônus teria o chama que são os seus títulos que são fortes no mercado: mario,zelda…tentar arriscar sempre em um público tão variável como os casuais não é tão vantajoso, é como vc disse: uma montanha russa.

          • Visio

            Muito parecido com o que eu espero da Big N, o famoso ‘equilíbrio’. Na verdade isso é o que a maioria espera. O motivo é simples: A Nintendo é a melhor produtora de jogos, mas não é a melhor produtora de hardware. Não existe ‘equilíbrio’. Quando ela encontrar esse ‘equilíbrio’ então ela agradará uma grande quantidade de Gamers. Por isso a gente respeita essa desgraçada. Hahahaha
            De uma hora pra outra ela pode trazer esse equilíbrio e ter os jogos mais fodas que acompanham a tecnologia mais adequada para a geração.
            Difícil é saber se isso algum dia chegará.

          • Gon Freecs

            Eu torço para que isso aconteça em breve.

  • fmrbass

    O importante nisso tudo é que enquanto a galera que conta frames estiver reclamando na fila do banco eu estarei lá numa boa jogando e sem pressa pra fila andar.

    • Visio

      Hahahahahaha

  • Os comentários e a postagem é um reflexo do mercado gamer: um mercado onde se vive por se ostentar capacidades técnicas sem levar em conta a experiência com o game. Nos anos 90 era comum para alguns títulos serem portados para consoles mais antigos, tinha gente que jogava e se divertia do mesmo jeito. Mas agora todo mundo virou crítico gourmet dos jogos afim de dizer que um jogo de uma versão pra um determinado console menos potente será automaticamente ruim.

    Muitos dos que reclamam jamais poderão jogar um jogo em sua devida plenitude técnica (leia-se gráfico) muitas vezes, principalmente no limite do console. Por isso que se criou o hábito de atualizar até estes com os modelos pró e scorpio e levar um vício ruim para os consoles: novos modelos com upgrade.

    Graças a política dos pcs os implantadas nos consoles os jogadores ficaram extremamente chatos, o que no passado ninguém ligava e curtia com as limitações hoje vira um bate boca muitas vezes desnecessário. Isso que leva a indústria estar aonde está, onde só vejo os indies trazendo algo que relembre o quão bom eram os games quando não se limitavam a frames.

    • Visio

      Porra Dood! Que comentário foda man!
      Analisou o câncer desde a sua origem, comparou com a era de ouro e fechou citando as índies. Simplesmente perfeito comentário. Eu só posso elogiar, pois não tenho nada a acrescentar.

      Obrigado pela colaboração!

  • O importante é jogar e se divertir, independente da plataforma que irá jogar. Você curte belos gráficos beleza, você tem o console y e quer jogar beleza, você tem o z e quer jogar beleza. Jogue dentro de sua escolha e divirta-se, mas nunca falte com o respeito com os outros só porque você está de birra ou dor de cotovelo porque “a Nintendo está começando a ganhar grandes thirds em sua nova plataforma e não pode porque third é só pro meu console com gráficos extraordinários 1080p..”

    Vídeo game são para serem jogados e se divertir. É um hobby, um passatempo, um entretenimento e um brinquedo, isso tudo em um. Todo jogador que se preze que realmente é um gamer joga querendo usufruir do prazer de jogar um belo jogo, com uma bela história / um belo desafio ou poder jogar com seus amigos um game determinado. Ninguém em sã consciência, joga um console com um calculadora científica na mão, régua, papel, borracha e lápis, dicionário de inglês (pra pagar de sabichão dos termos técnicos de gráficos né pae..) e com um péssimo português (péssimo nível cultural) e ficar contando pixels, frame rate, 4k, full hd…vixi! Mano, isso é ridiculo, o sujeito nem sabe o que está falando e só repete igual um papagaio o que a mídia informa e pra dizer que tá na “moda”, fica querendo pagar de crítico de games…Ah vá!

    95% dessa molecada que conta pixel nem sabe o que é pixel e muito menos outros termos da área. Igual o amigo Dood ai falou, no mundo dos games hoje tá tão feio a situação que parece que virou um torneio de carros de som, só o som mais potente é o melhor e ganha o prêmio.

    Eu sinto pena desses pseudo-gamers, primeiro que se eles tivessem um pouquinho de informação saberiam que gráfico é sim importante mas NÃO é e NUNCA será o ponto alto em um console. Há diversos fatores que trazem sucesso para um console, como propaganda, preço, base instalada, etc e gráfico é só um ponto a parte e não O ponto. Só ver que os consoles que mais venderam na história dos games: PS2, PS1 e Wii e nenhum dos três eram os mais “potentes” em suas gerações.

    Vendas trazem games, não importa se o console é fraco ele VAI receber. Se VOCÊ acha que o gráfico de um jogo x não é bom em um console y, jogue em outro console ou no pc e deixe de infantilidade.

    • Visio

      Aeee caraleo! Nerd profeta mostrando pra que veio! Ótimo comentário cara.
      É bom extravasar as vezes. Fala mesmo!

    • Visio

      Aeee caraleo! É isso aí Nerd Profeta! Tem que extravasar mesmo!