smash-bros01

Jogos Adultos na Nintendo (Nes – parte 1)

Muitas pessoas e até mesmo gamers iniciantes assimilam a imagem de que a Nintendo só tem jogo infantil. Ou ainda há alguns, que pensam que a Nintendo só tem Mario, Zelda e Pokémon. O que é um jogo infantil? Seu gráfico torna um jogo infantil? E será que a gigante japonesa tem apenas esses três grandes games? Confira conosco, pois o assunto de hoje é quente!!!

Jogo Infantil: o que é

Primeiramente, vamos deixar claro o que é de fato um jogo infantil. Jogo infantil é aquele que é destinado exclusivamente para aquela faixa etária, ou seja, as crianças. São jogos voltados ao público dos pequeninos e geralmente a dinâmica do jogo é o aprendizado das palavras, a diferenciação das cores, os números, objetos, etc. Os jogos educativos podem ser direcionados para crianças até uma certa idade, e são um pouco mais complexos, podendo exigir mais da capacidade motora e talvez já exigindo leitura da criança. Jogos de personagens famosos como Dora a Aventureira, Peppa Pig, entre outros, se encaixam nessa categoria pois geralmente são personagens direcionados ao publico infantil e no qual os seus games também irão ter esse foco, a educação e o aprendizado das crianças.

O visual de um jogo, NÃO tem absolutamente nada a ver com sua classificação indicativa. Um jogo pode muito bem ter gráficos de desenho animado (cartoon) ou não ter violência e nem assuntos pesados, mas nem por isso ele é um jogo infantil. Alguém aí tentou deixar uma criança jogar um Donkey Kong Country só por ele ter gráfico de desenho e bichinhos para ver se ela consegue?! E só para constar, a lista dos jogos educativos atuais da Nintendo você encontra clicando aqui. E não, não tem jogo nenhum do Mario!

Nintendo só tem jogo de criança?!

 nes_console

Nes (Nintendo Entertainment System, ou simplesmente Nintendinho como foi conhecido aqui no Brasil), o primeiro console de mesa da Nintendo lançado em 1983. Sendo da 3ª geração de consoles, ele vendeu cerca de 60 milhões de unidades. A Nintendo com o Nes, também foi responsável por ter salvado a indústria de vídeo game na década de 80. Confira abaixo uma lista com seus jogos polêmicos e adultos.

Bubble Bath Babes (1991)

Sendo considerado com conteúdo adulto para a época por apresentar imagens de mulheres nuas misturando elementos de títulos conhecidos como Tetris, Bubble Bath Babes exigia que o jogador lançasse bolinhas coloridas pela tela e, quando unisse três ou mais da mesma cor, elas desapareciam, somando pontos. Ao término da fase, uma imagem erótica aparecia na tela.

Caveman Games (1988)

Caveman Games foi um port do game Caveman Ugh-lympics de 1988 para o Nes. Foi desenvolvido pela  Dynamix e publicado pela Electronic Arts. O game trazia vários minigames esportivos, como salto em altura (você deveria pular por cima de um tiranossauro), arremesso de mulheres (você deveria rodá-la e arremessá-la o mais longe possível), combate com tacapes, etc. Apesar de não ser para adultos, esse jogo se fosse lançado nos dias atuais com certeza iria dar muita confusão nas redes sociais, veja a partir de 1:58…

Narc (1990)

Narc foi um game originalmente desenvolvido pela Williams Electronics para Arcade em 1988. Em 1990, foi portado para o Nes pela Rare. No jogo, a violência é extrema, tendo que enfrentar traficantes de drogas, mafiosos de cassinos e cafetões. O jogo sofreu muita crítica na época justamente pela sua violência.

Samurai Zombie Nation (1990)

Samurai Zombie Nation é um game desenvolvido pela KAZe e publicado pela Meldac em 1990 para o Nes. No jogo você controla uma cabeça-zumbi do samurai Namakubi e deve livrar a Terra da ameaça alienígena, com muita dose de tiros, explosões, prédios caindo e várias bizarrices.

Ninja Gaiden III: The Ancient Ship of Doom (1991)

O terceiro jogo da franquia Ninja Gaiden para Nes, The Ancient Ship of Doom, desenvolvido e publicado pela Tecmo em 1991, é o primeiro da trilogia original a receber uma classificação para adultos.

Digital Devil Story: Megami Tensei (1987)

O primeiro jogo da franquia Megami Tensei da Atlus foi lançado em 1987 para o Nes. Rpg com temas sombrios e pesados envolvendo religião, demônios e invocações demoníacas. Posteriormente foi lançado um remake desse titulo junto com sua continuação, para o Snes em 1995.

Digital Devil Story: Megami Tensei II (1990)

Segundo jogo da franquia Megami Tensei, o polêmico jogo continua com os mesmos temas do seu anterior.

Dirty Harry (1990)

Baseado na franquia de filmes Dirty Harry (no Brasil, os filmes foram Perseguidor Implacável, Magnum 44, Sem Medo da Morte, Impacto Fulminante e Dirty Harry na Lista Negra) com Clint Eastwood como protagonista, o game trazia tudo que o filme relatava: guerra contra drogas, traficantes, terroristas e muita violência.

Friday the 13th (1989)

Produzido pela Atlus, Friday the 13th é baseado na famosa franquia de terror Sexta-Feira 13 e tem como principal antagonista, Jason Voorhees. Você joga com monitores de classe e tem que realizar certas missões antes que Jason mate as crianças.

Nightmare on Elm Street (1990)

Outro jogo baseado em uma franquia famosa de filmes de terror, Nightmare on Elm Street é a adaptação de A Hora do Pesadelo. No game desenvolvido pela Rare, você controla adolescentes que tem que coletar ossos do assassino em série Freddy Krueger, para dar um fim no maníaco.

Mother/EarthBound Beginnings (1989)

Embora não seja classificado para adultos, o primeiro jogo da famosa franquia exclusiva (e infelizmente esquecida…) da Nintendo, Mother, foi desenvolvido pela Ape e contém bastante história e conceitos adultos. Neste rpg, você controla crianças com poderes psíquicos tentando deter uma ameaça alienígena.

smashbros

Isso é tudo pessoal! Você conhece ou se lembra de algum game para adultos ou polêmico do Nes? Comente abaixo! A próxima parte será a 4ª geração dos consoles da Nintendo: Game Boy e Snes!

Até mais!

Zanella é cristão, marvete, nintendista, fã do Foo Fighters e rpgista. Encontre-o também no nerdprofeta.com

  • hbeira

    Massa… e outra, muitos jogos do NES são tão difíceis que não são para crianças mesmo! ;-P

    • kkkk Verdade! Em breve teremos a parte 2 com Game Boy e Snes!

  • Ivo

    Me lembro um jogo de Snes que parecia com uma temática infantil, mas tinha muita coisa adulta e inclusive mulheres de biquini e com peitos a amostra – o jogo se chama Parodius hahahaha XD Alguém lembra? Era de navinha! Esse jogo era totalmente maluco e com várias insinuações sexuais hahahaha! Nintendo não é só coisinha de criança não >.<

  • Cara, excelente post! O que mais dá ódio é essa mania de querer associar aspectos visuais a faixa etária. Sempre bom lembrar que não é bem assim.
    Curioso para acompanhar as séries em outras plataformas da Big-N! 😀
    Em tempo: eu rachei o bico do arremesso de mulheres, puta sacanagem! Hj em dia ia dar uma baita confusão mesmo, pessoal sem senso de humor… kkkkkkkkkkkk

    • kkkk imagina se esse jogo saísse nos dias de hoje, com gráficos realistas e tal…as feministas iriam á loucura kkk!

  • fmrbass

    Friday the 13th não é só assustador, é ruim mesmo, ô joguinho enrolado.

    Mas é impressionante como o conceito de “se for colorido é de criança” ainda perdura nos dias de hoje. É uma pena.

    • Mal imagina que um dos games mais “hardcore” que existe é donkey kong, por exemplo…

  • Zombie Nation é bem bizarro. Lembro a primeira vez que joguei essa pérola no Dynavision 3

    • Visio

      Eu nunca curti esse jogo. Desisti dele logo nos minutos iniciais…

      • Era ruim mesmo.

        • Visio

          Hahahaha

  • Dizer que a Nintendo é só para crianças é frase pronta. Surge porque a política da empresa se forjou em manter certo nível de tolerância para o mercado americano. Mas seu texto ficou ótimo. Tem até games que não conhecia. Putz, o universo de games de NES sempre surpreendendo a gente.
    Abração Zanella!